Chile

O Chile tem estações do ano correspondentes às brasileiras e apresenta um imenso litoral e regiões montanhosas, cujos climas são bem diferentes entre si. Sua geografia de extremos, espremida entre o Pacífico e as cordilheiras dos Andes, garante a seus visitantes uma das viagens mais cenográficas de todo o continente.

As melhores épocas para visitar a maior parte do país são, em princípio, a primavera e o outono: abril, maio, setembro e outubro. Embora o verão no sul do país seja uma época deliciosa, quem quer esquiar deve ir no inverno. Julho é o auge da temporada de esportes de inverno. Dica: Se você curte neve, mas não gosta de lugares muito cheios, vá em junho ou em agosto, quando não é período escolar.

Santiago, a capital do Chile, localiza-se entre a Cordilheira dos Andes e a Cordilheira da Costa. Habitada por aproximadamente um terço da população do país, é talvez a capital mais limpa de toda a América Latina. Tem bairros simpáticos, museus que merecem uma visita, bares animados e bons restaurantes. Seu principal interesse, entretanto, não é a cidade propriamente dita, mas seus arredores, onde ficam algumas das melhores vinícolas do mundo e estações de esqui reputadas. Valparaíso é a o segundo destino mais visitado do Chile por estrangeiros e o primeiro entre os turistas nacionais que, mais do que buscar faixas de areia badaladas para lagartear sob o sol, se encantam com o casario colonial do século 19 declarado Patrimônio Cultural da Humanidade. Outro passeio imperdível é ascender a um dos morros para testemunhar uma das vistas mais privilegiadas da região, como a que se tem da sacada da famosa casa de Pablo Neruda. Viña del Mar é conhecida como um dos mais importantes balneários do Chile. As praias não chegam a ser o principal atrativo para os turistas que vêm do Brasil, mas a cidade encanta por suas diversas áreas verdes – o destino tem o apelido de “Cidade Jardim” –, e pelos castelos e palácios construídos no começo do século passado. Sem contar, claro, a possibilidade de fazer apostas no cassino local. Na Patagônia Chilena, um pouco mais ao sul, fica Torres del Paine, um dos mais lindos parques nacionais do planeta. Na mesma região, no recortado litoral do país, repleto de ilhas, você pode visitar gigantescas geleiras. São imagens de cartões postais.

A Terra do Fogo é constituída pela “Isla Grande de la Tierra del Fuego”, uma ilha metade chilena e metade argentina, várias ilhotas e uma área no extremo sul do continente americano. De sua capital, Punta Arenas, partem excursões que percorrem o Estreito de Magalhães, onde se podem avistar toda sorte de animais marinhos, gigantescas colônias de pinguins e até caminhar perto das aves. O Deserto de Atacama é considerado o deserto mais seco do mundo com paisagens muito diferentes daquelas do sul, mas igualmente incomuns e lindas, com gêiseres, lagunas de água salgada cheias de flamingos cor-de-rosa e piscinas naturais de água quente e cristalina. As noites e as primeiras horas da manhã são frescas ou frias e as tardes são quentes. A Ilha de Páscoa (Rapanui), faz parte do território chileno, sendo um dos lugares mais isolados do planeta, entre o Chile e o Taiti. A ilha é conhecida mundialmente em razão de suas centenas de “moais”, as misteriosas e gigantescas estátuas cuja origem ainda divide os arqueólogos.

Veja a localização:

Confira abaixo alguns de nossos pacotes para Chile:

 

melhor agência de viagens do Brasil

melhores preços do mercado

promoção  Chile

Itens Relacionados:

Postagens relacionadas...